SANTO ANTONIO, O JOVEM ESTUDANTE

Santo Antonio Maria Zaccaria, presbítero, nasceu em Cremona, cidade da Lombardia, no ano 1502; estudou medicina em Pádua e, depois de ordenado sacerdote, fundou a Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo, Barnabitas. Ele trabalhou muito na reforma dos costumes. Morreu no ano 1539.

Santo Antonio Maria, órfão, cresceu entre lutas e misérias marcado com os sinais de maturidade precoce, ou seja, sempre pronto a corresponder às solicitudes do seu tempo. Sua mãe Antonieta deu-lhe uma educação cristã e humana. Na sua cidade -Cremona- seguiu regularmente o curso primário sob a orientação de professores particulares. Nessa época, cujas principais matérias de ensino eram a língua e a literatura clássica, as ciências naturais e o Direito. Depois de haver estudado os elementos básicos de latim, grego e italiano e, mostrando um aproveitamento bom, firme na virtude e integrado nos mais sólidos princípios cristãos, dirigiu-se a Pavía, foi para lá a estudar Filosofia na Universidade. Eram os mesmos dias em que Martinho Lutero, em 1517, colocava nas portas do castelo de Wittenberg seus famosos 95 teses contra as indulgências (cf. CHASTEL, 1943, p.36). Os dois anos em Pavía foram de intenso trabalho intelectual. Assim, o objetivo de Santo Antonio era maior capacitação cultural para compreender melhor os desígnios de Deus.

O jovem Zaccaria tinha tendência para o estudo da Filosofia e da Medicina. Intelectualmente preparado, aos 18 anos de idade, Santo Antonio Maria tomou a decisão de abandonar a sua terra natal para ir-se à cidade de Pavía e ali, continuar seus estudos na Universidade de Pádua. “Entretanto, não quis afastar-se, sem antes fazer o seu testamento, em outubro de 1520, renunciando de um modo irrevogável a todos seus bens em favor de sua mãe” (ERVA, 1972, p.21). Doravante, o jovem Zaccaria, é igual a muitos seguidores radicais de Cristo, renunciando as coisas materiais. E pensar que só tinha 18 anos de idade, fase que para todo mundo importa o seguro da sua vida, ter um trabalho para se sustentar, pensar numa casa própria, de uma poupança, ou seja, assegurar o porvir. Mesmo sendo jovem, Santo Antonio Maria compreendeu que era preciso desprender-se de tudo para pertencer totalmente a Deus (cf. FRIGERIO, 1970, p.13).

Naquele tempo, a Universidade de Pádua era o centro mais importante do aristotelismo na Itália. Nela, haviam doutores que discutiam vivamente os problemas religiosos, como a imortalidade da alma e a eternidade, difundiam-se as ideias radicais do anabatismo que negavam o batismo das crianças. Por tudo isso, a cidade de Pádua será considerada, depois, como um recinto da heresia luterana (cf. ERVA; GENTILI, 2006, p.15). A Universidade de Pádua é a segunda fundada na Itália depois da de Bolonha. Nela, “antes de Santo Antonio Maria, havia estudado medicina, Nicolau Copérnico (de 1501 a 1505) e depois dele passariam outros importantes personagens: em 1588 chegaria de Genebra o jovem São Francisco de Sales, e quatro anos mais tarde, Galileu, como professor de matemática” (MONTONATI, p.21)

Nesse ambiente de decadência da fé cristã, Santo Antonio Maria Zaccaria agia modestamente, pouco falava, mas pensava muito. Ele amava os outros e se dedicava aos pobres, educado no trato. Na Universidade não estava todo perdido, os biógrafos do Santo lembravam de um jovem Serafim Aceti de Fermo. Os dois eram amigos.

O curso de medicina podia durar quatro anos ou mais. Para ser admitido ao exame de licenciatura era preciso, primeiro, pedir a graça ao colégio dos professores, demostrando ter frequentado as aulas e ter participado das discussões públicas previstas nos estatutos da Universidade. Segundo, era necessário pagar uma taxa bastante alta, porém, podia-se obter a isenção total ou parcial desta taxa, alegando a distância de casa, as condições econômicas difíceis provocadas pela guerra, além disso, apresentar um certificado de boa conduta e bom aproveitamento. Somente depois de apresentar todos esses requisitos, o estudante podia enfrentar o exame tentativo e dissertar sobre as teses sorteadas doze horas antes. Se as notas fossem positivas, o laureando enfrentava, finalmente, o exame propriamente dito, em caso de sucesso, é outorgado as insígnias doutorais (cf. ERVA; GENTILI, 2006, p.15).

Terminado o curso, aos vinte anos de idade, Santo Antonio Maria Zaccaria conseguiu o título de doutorado. “O doutorado, como se podia prever, aconteceu com as notas mais altas. Sério, aplicado, atento, com a consciência de quem aprende para ajudar e a certeza de que a medicina é um sacerdócio” (DI BERNARDINO, 1986, p.34). Por isso, tendo em consideração o exemplo de Santo Antonio Maria Zaccaria, é possível sair virtuoso mesmo que os costumes cristãos e da sociedade do tempo estão em decadências. Exatamente isso é o ideal do Colégio Zaccaria. Oferecer uma educação de qualidade no meio de tantos declínios morais. Sendo assim, o legado dele está continuando: o fervor cristão e reformando os costumes para o melhor.

Sobre o autor:

Irmão Isaac Segovia é religioso, barnabita, da Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo. Ele tem formação em Filosofia, Teologia e atualmente está terminando Mestrado em Direito Canônico pelo Pontifício Instituto Superior de Direito Canônico no Rio de Janeiro.

Para mais informações, entre em contato conosco através dos nossos canais de atendimento:

📍 Rua do Catete, 113 – Catete

📱 (21) 98450-1800

☎️ (21) 3235-9444

📧 atendimento@zaccaria.g12.br

REFERÊNCIAS

DI BERNARDINO, P. P. Um itinerário de vida: Espiritualidade de Santo Antonio Maria Zaccaria. São Paulo, 1986.

ERVA, A. M. e A. M. GENTILI. O Reformador: Santo Antonio Maria Zaccaria (1505-1539). Belo Horizonte, 2006.

__________. Santo Antonio Maria Zaccaria.[Traduzido pelo Pe. Giancarlo Colombo]. Rio de Janeiro, 1972.

CHASTEL, G. Vida de Santo Antonio Maria Zaccaria: Fundador dos Barnabitas e das Religiosas Angélicas, Precursor da Ação Apostólica. Petrópolis-RJ, 1943.

FRIGERIO, R. M. Médico y Santo: San Antonio Maria Zaccaria, Fundador de los PP. Barnabitas y HH. Angélicas. Madrid, 1970.

MONTONATI, A. Fogo na Cidade: Santo Antonio Maria Zaccaria (1502-1539). Rio de Janeiro, [s.d.].

Matrículas 2022
Lista de espera

Diante da grande procura por vagas para 2022, o Colégio Zaccaria disponibiliza um formulário para as famílias que desejarem colocar seu nome na fila de espera. Basta clicar no link abaixo e preencher o documento.

Nossa Equipe de atendimento entrará em contato para que você seja acolhido(a). Seguimos à disposição. Atenciosamente, Equipe Zaccaria